Essa pagina depende do javascript para abrir, favor habilitar o javascript do seu browser! Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > PERGUNTAS FREQUENTES
Início do conteúdo da página

PERGUNTAS FREQUENTES

Publicado: Segunda, 13 de Abril de 2020, 23h26 | Última atualização em Sexta, 17 de Abril de 2020, 14h29 | Acessos: 811

Perguntas e Respostas sobre a Assistência Estudantil na UFRA

 

1. O que é a Política de assistência Estudantil?

É uma ação do Governo Federal que busca reduzir as desigualdades sociais e assegurar o acesso, a permanência e o êxito na universidade, sendo concretizada por meio de programas e projetos, de benefícios sociais e de acompanhamento do discente.

2.A quem se destina?

A todos os discentes regularmente matriculados nos diversos cursos presenciais de graduação e pós-graduação da UFRA.

3.Como são desenvolvidas as ações de assistência estudantil na UFRA?

Na UFRA as ações de assistência estudantil estão regulamentadas pela Resolução Nº 260/2019 (CONSUN UFRA), que estabelece o desenvolvimento das ações em dois eixos norteadores: Atendimento Especializado e Auxílios.

Atendimento Especializado: toda e qualquer ação, continuada ou não, realizadas nas áreas biopsicossocial, pedagógica e de inclusão, destinada ao atendimento de toda a comunidade discente da UFRA.

Auxílios: todo e qualquer subsídio de assistência, planejado de acordo com a disponibilidade orçamentária e financeira, e destinado ao atendimento do discente de graduação, prioritariamente em situação de vulnerabilidade socioeconômica.

4.Qual o Setor responsável por gerenciar as ações de Assistência Estudantil na UFRA?

A Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis é a responsável pela gestão das ações de assistência estudantil na UFRA.

5.Quais os auxílios que são ofertados aos discentes da UFRA, através da Assistência Estudantil?

São ofertadas, atualmente, 05 (cinco) modalidades de auxílios, por meio de recursos financeiros advindos do Programa Nacional de Assistência Estudantil – PNAES.

As modalidades de auxílios ofertadas são:

Auxílio Alimentação: destinados aos discentes que não possuem condições socioeconômicas de arcar total ou parcialmente com as custas de alimentação durante o tempo de permanência nas aulas e/ou atividades acadêmicas;

Auxílio Creche: destinado aos pais-discentes em situação de vulnerabilidade socioeconômica com filhos de até 06 (seis) anos de idade incompletos. Esta modalidade visa subsidiar o discente que, durante o período das atividades acadêmicas, necessite deixar seus filhos aos cuidados de terceiros;

Auxilio Moradia: destinado ao discente que não dispõe de vaga gratuita em residência estudantil pública e que se encontre fora de sua cidade de origem/núcleo familiar, sem condições econômicas de arcar total ou parcialmente com as custas de aluguel;

Auxílio Pedagógico: destinado ao discente que não dispõe de condições econômicas de arcar com as custas de material pedagógico indispensável ao processo de ensino-aprendizagem

Auxílio Transporte: destinado ao discente que não dispõe de condições econômicas de arcar total ou parcialmente com as custas de transporte para o deslocamento às aulas e/ou atividades acadêmicas;

Além das 05 (cinco) modalidades de auxílios ofertadas, para os discentes que se encontram em situação de extrema vulnerabilidade socioeconômica, é ofertado ainda, o auxílio emergencial, que tem caráter eventual e provisório, concedido por curto prazo, mediante estudo social, quando da impossibilidade de participação do discente nos processos seletivos regulares da Assistência Estudantil.

6.Como faço para solicitar os auxílios estudantis?

Para solicitar os auxílios estudantis ofertados, o discente deve participar dos processos seletivos que são realizados através de editais, lançados anualmente, geralmente no inicio do ano letivo.

Para solicitar o auxílio emergencial, o discente deverá fazer uma solicitação por escrito, justificando a necessidade do auxílio, juntar as documentações necessárias e agendar atendimento com a assistente social que fará o estudo da realidade socioeconômica do discente e sua família, para assim, deliberar pela concessão do auxílio.

7.Quais os documentos que preciso entregar para me inscrever no processo seletivo de oferta de auxílios?

O processo de inscrição é todo on-line através do Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas – SIGAA. Sendo assim, os documentos deverão ser digitalizados para envio através do sistema. As orientações e lista de documentos obrigatórios serão descritas no edital do processo seletivo. Para não incorrer em erros e ter sua solicitação indeferida, o discente deve ler atentamente as orientações e enviar a documentação obrigatória, de acordo com seu arranjo familiar, considerando que cada família apresenta suas peculiaridades e situações específicas.

8.Em até quantas modalidades de auxílios o discente pode ser selecionado?

 

Cada discente pode ser selecionado em até 02 (duas) modalidades de auxílios.

9.Como acontece a seleção dos discentes que serão beneficiados com o recebimento dos auxílios estudantis?

 

A seleção é realizada através do estudo socioeconômico da condição familiar do discente, por meio de indicadores de vulnerabilidade social, como renda per capita, composição familiar, relações de parentesco e dependência econômica, situação de moradia, despesas familiares, bens patrimoniais, situação de saúde familiar (doenças crônicas e/ou pessoas com deficiência), dentre outros. Os discentes são classificados de acordo com a pontuação obtida no Índice de Vulnerabilidade Socioeconômica – IVS, que será quantificado considerando os indicadores de vulnerabilidade social descritos no Quadro de Avaliação de Índice de Vulnerabilidade Socioeconômica – IVS.

A equipe do serviço Social da PROAES e dos campi, com o auxílio da equipe psicopedagógica, são os responsáveis pela seleção dos discentes.

10.Se minha situação socioeconômica mudar repentinamente, e eu não puder aguardar o processo seletivo, o que eu posso fazer?

 

Deverá procurar a PROAES ou o Setor Psicossocial dos Campi para solicitar atendimento com a Assistente Social, que avaliará a possibilidade de concessão de auxílio emergencial.

11.Como são realizados os pagamentos dos auxílios?

 

Tendo sido selecionado, o discente receberá o valor referente ao seu auxílio através de depósitos bancários que serão creditados mensalmente na conta informada no ato da inscrição do processo seletivo. Os créditos bancários só serão realizados em conta corrente, podendo ser de qualquer banco. Em hipótese alguma serão aceitas contas bancarias em nome de terceiros.

 

12.Quais os valores dos auxílios estudantis atualmente?

 Atualmente, os valores dos auxílios são: Alimentação - R$ 200,00; Creche – R$ 300,00; Moradia – R$ 400,00; Pedagógico: R$ 200,00; e Transporte: R$ 120,00.

 13. Haverá algum acompanhamento aos beneficiários dos auxílios estudantis?

Sim. Será realizado acompanhamento psicossocial e pedagógico aos beneficiários, em especial, os que apresentarem baixo rendimento acadêmico.

14. Preciso realizar algum tipo recadastramento para manter meu benefício?

Sim. Periodicamente a PROAES convoca os beneficiários, através de editais, para realizarem recadastramento. Dessa forma, os discentes devem se manter atentos à página da PROAES para se informarem do período de recadastramento, no qual devem atualizar seus dados socioeconômicos.

15.Como faço para ter atendimento com a Assistente Social?

Para ser atendido pela assistente social, basta comparecer à PROAES ou ao setor Psicossocial dos Campi, no horário de funcionamento destes setores, não sendo necessário um agendamento prévio.

 A Assistente Social estará disponível para prestar serviços de orientação, esclarecimentos sobre acesso aos auxílios estudantis, acolhimento, escuta, orientação e encaminhamentos para atendimentos especializados, quando necessário.

16.Ainda tenho dúvidas sobre o programa de assistência estudantil. Quem procurar?

Procure a PROAES ou o Setor Psicossocial do seu respectivo campus.

17. Como faço para marcar atendimento psicológico?

Você pode agendar atendimento psicológico comparecendo à sala de psicologia da PROAES e marcando um dia e horário diretamente com as psicólogas.

18. Quando devo procurar um atendimento psicológico?

São vários os fatores que podem motivar a buscar um atendimento psicológico. Alguns sinais físicos e/ou emocionais de sofrimento/adoecimento mental, dificuldade nas relações interpessoais, mudanças drásticas na vida e no cotidiano que você não consiga lidar, falta de vontade e desinteresse pelas coisas, sentimento de não pertencer a nenhum lugar, dificuldades acadêmicas e de aprendizagem, necessidade de orientação sobre determinado assunto, entre outros, podem ser bons motivos para procurar por ajuda com um profissional de psicologia.

19. Como os atendimentos psicológicos podem me ajudar?

O psicólogo é o profissional que através de conhecimentos técnicos e científicos, utiliza ferramentas que auxiliam na identificação e análise das necessidades ou demandas apresentadas, bem como na intervenção, orientação e encaminhamento delas. A principal ferramenta profissional do psicólogo é a escuta acolhedora e não punitiva. Dessa forma, proporciona-se um ambiente propício para o estabelecimento de manejo e resolução das demandas apresentadas.

20. O atendimento psicológico ofertado na PROAES é psicoterapia?

Não. Existem diferenças entre o atendimento psicológico da PROAES e o acompanhamento psicoterapêutico ou psicoterapia.

A psicoterapia é o processo de autoconhecimento e mudança que ocorre de maneira sistematizada que atende todas as demandas e variáveis pertinentes do indivíduo. Tal processo é continuo e prolongado, dependendo da evolução e dos objetivos estabelecidos.

Já o atendimento na PROAES é um serviço de escuta e acolhimento do discente, visando compreender as suas necessidade e demandas, de qualquer natureza, mas que repercutem no seu desempenho acadêmico. A escuta psicológica realizada na PROAES e a analise das demandas apresentadas podem abrir as portas para o encaminhamento de outros serviços, internos ou externos à UFRA. Além disso, a equipe de psicologia realiza o acompanhamento dos discentes, orientando e intervindo nas dificuldades presentes nas suas vidas acadêmicas.

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página